Menu

Plenário do Senado

Veja todos os 27 senadores eleitos

Senado renova um terço de suas cadeiras, com isso, apenas um senador por unidade federativa é eleito em 2022
[rt_reading_time label="" postfix="minutos de leitura" postfix_singular="minuto de leitura"]

Senado renova um terço de suas cadeiras, com isso, apenas um senador por unidade federativa é eleito em 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou, na noite deste domingo (2), a apuração dos votos das eleições 2022. Ao todo, são eleitos 513 deputados federais e 27 senadores, o que representa a composição completa da Câmara dos Deputados e um terço do Senado.

O Senado vai renovar um terço de suas cadeiras. Considerando o mandato de oito anos, os outros dois terços serão eleitos daqui a quatro anos.

O Senado tem ao todo 81 parlamentares – a cada quatro anos são eleitos, alternadamente, um terço (27) e dois terços (54) deles. Em 2022, apenas um senador por unidade federativa foi escolhido. Com isso, 27 senadores foram eleitos neste domingo. Confira os resultados:

Veja quem são os senadores eleitos:

Acre
Alan Rick (União) – 37,46%

Alagoas
Renan Filho (MDB) – 56,92%

Amapá
David Alcolumbre (União) – 47,88%

Amazonas
Omar Aziz (PSD) – 41,42%

Bahia
Otto Alencar (PSD) – 58,31%

Ceará
Camilo Santana (PT) – 69,76%

Distrito Federal
Damares Alves (Republicanos) – 44,98%

Espírito Santo
Magno Malta (PL) – 41,95%

Goiás
Wilder Morais (PL) – 25,25%

Maranhão
Flavio Dino (PSB) – 62,41%

Mato Grosso
Wellington Fagundes (PL) – 63,54%

Mato Grosso do Sul
Tereza Cristina (PP) – 60,85%

Minas Gerais
Cleitinho Azevedo (PSC) – 41,52%

Pará
Beto Faro (PT) – 42,55%

Paraíba
Efraim Filho (União Brasil) – 30,82%

Paraná
Sergio Moro (União) – 33,50%

Pernambuco
Teresa Leitão (PT) – 46,12%

Piauí
Wellington Dias (PT) – 51,34%

Rio de Janeiro
Romário (PL) – 29,19%

Rio Grande do Norte
Rogério Simonetti (PL) – 41,85%

Rio Grande do Sul
Hamilton Mourão (Republicanos) – 44,11%

Rondônia
Jaime Bagattoli (PL) -35,80%

Roraima
Dr. Hiran (PP) – 46,43%

Santa Catarina
Jorge Seif (PL) – 39,79%

São Paulo
Marcos Pontes (PL) – 49,68%

Sergipe
Laercio Oliveira (PP) – 28,57%

Tocantins
Professora Dorinha (União Brasil) – 50,42%

Senado

Os 81 representam os estados e o Distrito Federal, com o objetivo de garantir o equilíbrio entre as unidades da Federação. Cada unidade federativa tem o mesmo número de senadores (três), ao contrário do que acontece na Câmara, em que o tamanho das bancadas estaduais varia de acordo com a população. Em 2022, apenas um senador por unidade federativa será eleito.

“O Senado vai representar os estados, as diferenças territoriais e econômicas entre eles e, por isso, tem um número fixo de representantes. Como a Câmara representa as diferenças que existem na sociedade, a quantidade de deputados considera a população de cada estado”, explica a cientista política Joyce Luz, professora da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp).

Joyce ainda destaca algumas atribuições exclusivas dos senadores, como a fiscalização do Poder Judiciário. “Se o presidente indica um ministro para o Supremo Tribunal Federal, é o Senado que vai aprovar ou não a indicação. Além disso, é o Senado que indica o procurador-geral da República e os embaixadores brasileiros”, diz.

A eleição para o Senado segue o princípio majoritário, o mesmo adotado para a escolha do presidente da República e dos governadores. Ou seja, o candidato que recebe mais votos é o vencedor.

No artigo 49 da Constituição Federal é estabelecido que o salário dos senadores deve ser o mesmo dos deputados federais. Atualmente, o valor é de R$ 33.763,00 ao mês, além de benefícios.

Mais lidas na semana