Menu

Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Senatran começa a notificar motoristas que ainda não fizeram exame toxicológico

A Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) começa a notificar nesta quinta-feira (17) os motoristas das categorias C, D e E que ainda não fizeram o exame toxicológico obrigatório. O alerta chegará pela Carteira Digital de Trânsito (CDT) e os condutores terão até 30 de abril para regularizar as pendências.

Segundo a Senatran, cerca de 3,4 milhões de condutores ainda não fizeram o exame. A Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) informou que a fiscalização será feita diretamente pelos sistemas eletrônicos dos Departamentos de Trânsito (Detrans) estaduais e do Distrito Federal. O valor da multa é de R$ 1.467,35 e começará a ser emitida a partir de maio.

“O prazo para motoristas com CNH com data de vencimento entre janeiro e junho, de qualquer ano, se encerrou em 31 de março e, agora, os condutores devem aproveitar a tolerância do dia 30 de abril, concedido pela legislação, para evitar multas”, explica o diretor da ABTox, Pedro Serafim.

Seguindo as diretrizes do órgão:

  • Os motoristas com CNH com data de vencimento de janeiro a junho, independentemente do ano, têm até 31 de março de 2024 para realizar o exame. Se perderem o prazo, poderão ser multados no início de maio, no valor de R$ 1.467,35.
  • Os motoristas com CNH com data de vencimento de julho a dezembro, independentemente do ano, têm prazo até 30 de abril de 2024. Se perderem o prazo, poderão ser multados no início de junho, no valor de R$ 1.467,35.

Exame toxicológico na CDT

Motoristas podem conferir a situação de seus exames toxicológicos por meio da CDT, seguindo os passos abaixo:

 

  • Acesse a área do condutor da CDT;
  • Clique no botão “Exame toxicológico”
  • Verifique se o prazo para realização está vencido;
  • Em caso positivo, busque um dos laboratórios credenciados e faça a coleta para a realização do exame toxicológico.

O que é o exame toxicológico

O exame toxicológico de larga janela de detecção é um procedimento laboratorial não invasivo, não infectante e indolor, capaz de detectar se houve consumo abusivo de substâncias psicoativas em um período de 90 a 180 dias anteriores à coleta. Para isso, são usadas amostras de cabelos, pelos ou unhas. Em média, o exame custa R$135.