Menu

Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Mortes violentas em Santa Catarina apresentam queda, aponta levantamento da Polícia Civil

A Polícia Civil de Santa Catarina divulgou nesta terça-feira, 26, o balanço anual de mortes violentas no estado, nos primeiros nove meses do ano, comparados ao mesmo período de 2022.

Três importantes indicadores estão em declínio: latrocínios com redução de 78,95%, homicídios com queda de 3,32%, e lesão corporal seguida de morte com menos 7,69%.

Os dados da Diretoria de Inteligência são reflexos da produtividade da PCSC que neste ano prendeu 57,18% a mais do que nos nove primeiros meses do ano passado. Isso representa 4.258 prisões contra 2.709 em igual período de 2022.

Foram ainda cumpridos 5.689 mandados de busca e apreensão, contra 3.663 no ano anterior.

De acordo com o delegado-geral da PCSC, Ulisses Gabriel, Santa Catarina é uma referência nacional em segurança pública. “Com todos os investimentos feitos desde o início do ano e diretrizes do governador Jorginho Mello, conseguimos equilibrar o número de homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte”, assinalou.

O delegado faz a análise dos números e fala dos investimentos contra a criminalidade e segurança dos catarinenses: