Menu

Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Empresário de Caçador que matou homem por discussão em grupo de Whatsapp é condenado a mais de 20 de anos de prisão

O Juninho da Distribuidora, como é conhecido o empresário de Caçador denunciado pelo assassinato de Gilmar Antônio Soares, no dia 29 de janeiro deste ano, no bairro Martello, foi submetido a júri popular nesta terça-feira, 5, em Caçador. Ele foi condenado a 20 anos e 10 meses de reclusão em regime inicialmente fechado.

No dia do homicídio, no início da tarde, Juninho foi até a casa da vítima, o chamou e quando saiu, foi alvejada pelos disparos. Ele morreu ainda no local. Em seguida, o atirador fugiu e em perseguição da polícia acabou se embrenhando no mato.

Nas buscas foram empenhados vários policiais e ainda auxílio do helicóptero Águia. A polícia levantou a informação de que durante a noite, após as buscas encerradas. O denunciado e agora condenado foi parar em Timbó Grande a pé e lá pegou uma carona até Santa Cecília, onde foi preso.

Segundo apuração da polícia, Juninho matou Gilmar após ser chamado de “otário” em um grupo de WhatsApp.

Ele foi condenado por homicídio com duas qualificadoras (motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima). Ele ainda possuía porte ilegal de arma de fogo, já que a arma usada no crime foi furtada.

Créditos: Notícia Hoje