Topo Destaque
Topo Destaque
Topo Destaque
Topo Destaque

MAIO AMARELO- Entidades, empresas e órgãos públicos de Videira se mobilizam em prol do movimento

MAIO AMARELO- Entidades, empresas e órgãos públicos de Videira se mobilizam em prol do movimento

Ações de alerta para o convívio no trânsito começarão em maio e acontecerão durante o restante do ano

O Órgão de Trânsito de Videira (Ortravi), promoveu uma reunião com diversas entidades, na terça-feira (25), para debater as ações que serão executadas no município para abranger o movimento Maio Amarelo.

Na reunião, que aconteceu no Gabinete da Prefeitura de Videira, a Prefeitura de Videira, Câmara de vereadores, Polícia Militar, Polícia Civil, através da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), Sest/Senat, Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Videira, além de representantes da BRF, de uma auto escola e de uma transportadora. Juntos eles elencaram atividades que serão desenvolvidas em alusão ao movimento.

“A campanha terá trabalhos direcionados para cada público, sejam crianças, ou adultos, em escolas ou nas ruas, para abranger o maior número possível de pessoas. As atividades iniciarão no mês de maio e se estenderão durante o restante do ano, pois será um trabalho permanente de conscientização”, explica o assessor de trânsito do Ortravi, Wilmar Antunes.

A programação oficial será formatada nos próximos dias e divulgada pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Videira. “Queremos que este trabalho tenha sustentabilidade, com ações permanentes e programadas, envolvendo os órgãos e entidades ligadas aos trânsito do município”, comenta o chefe de Gabinete, Felipe Schuler.

MOVIMENTO| O movimento Maio Amarelo surgiu para chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, em ações coordenadas entre o Poder Público e a sociedade civil.

A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Fonte e Imagem: Assessoria de Imprensa

Escreva seu comentário

Related posts