Topo Destaque
Topo Destaque
Topo Destaque

Bebê nasceu em Ambulância do SAMU em Videira SC

No domingo (22) a equipe do Samu atendeu uma gestante em código vermelho. Este viria a ser o primeiro parto realizado dentro da ambulância no município
$alttext

Entre tantas tragédias e tristezas na vida de um socorrista, às vezes o destino surpreende e presenteia estes profissionais que tanto se preocupam com o bem estar das pessoas. Por volta das 7h40 de domingo (22), a equipe do Samu USB-08 Videira recebeu um chamado em código vermelho (de urgência máxima) para atender uma gestante no bairro Panazollo. O que eles não previam é que desta ocorrência seria originado o primeiro parto realizado dentro de uma ambulância no município.
A técnica de enfermagem, Ilhene Carboni, conta que após uma noite de 12 horas de plantão com muitas ocorrências, estava deixando o trabalho e o posto para ser assumido pelo técnico de enfermagem Clovis Benetti e pelo socorrista condutor, Claudemir Casagrande, porém, ao receber o último chamado resolveu ficar e acompanhar seus colegas no atendimento.
“Era para ser um plantão comum, mas eu nem imaginava que iria realizar mais um sonho na minha vida. Ajudei a trazer ao mundo uma nova vida, um menininho saudável que nasceu em minhas mãos. Foi a primeira vez que realizei um parto dentro de uma ambulância em movimento, foi uma mistura de emoção com adrenalina e hoje o sentimento de realização e felicidade tomam conta de mim”, conta.
Chegando no endereço, a gestante, Danieli Santos (26), veio a encontro da equipe do Samu, que a acomodou na maca e fez as perguntas de praxe. “Logo notei que ela estava entrando em trabalho de parto, quando pedi ao condutor que acelerasse em direção ao hospital para ganharmos tempo, enquanto o técnico repassava as informações ao médico do Samu. O objetivo era chegar ao hospital em tempo de realizar o parto em um local mais seguro”, relata a técnica.
No trajeto, Ilhene e Clóvis monitoraram a gestante, mas não demorou para perceberem que não daria tempo de esperar a chegada ao Divino Salvador. “Tirei a calça da gestante e deixei a criança vir ao mundo, sempre a orientando sobre o que fazer. Mesmo com uma década de experiência em trabalhos no Hospital Divino Salvador, mais oito anos em Pronto Atendimento, só me senti aliviada quando o bebê chorou. Ví que estava vindo ao mundo um novo ser através das minhas mãos. Foi muito gratificante, todo trabalho valeu a pena”.
Quando a ambulância chegou na porta do hospital, o bebê já havia nascido e foi passado para o médico de plantão para terminar o atendimento. “Graças a Deus estávamos em dois técnicos na ambulância. Se tivesse apenas um, teria que parar a ambulância e fazer o parto. Escutar o primeiro choro não teve preço, eu não acreditava que aquela criancinha tinha nascido ali, daquela maneira”.
Desde que o Samu foi inaugurado, em fevereiro de 2011, foram registradas muitas ocorrências envolvendo gestantes, mas todas conseguiram chegar a tempo de realizar o parto no próprio hospital, sendo este o primeiro realizado dentro da viatura. “Acredito que esta divulgação seja importante para as pessoas saberem que a gente também faz isso e que a nossa ambulância é completa. Temos o kit parto, poderia até cortar o cordão umbilical, mas foi melhor manter o recém nascido aquecido até chegar ao hospital e fazer o procedimento em maior segurança”, afirma Ilhene.
Este é o terceiro filho de Danieli, e eles passam bem. No domingo mesmo, os socorristas foram visitar a mãe e o neném no quarto. “Aproveitei para incentivar a mãe a amamentar para fazê-lo crescer. Só me resta agradecer a Deus por ter me dado esta oportunidade de realizar um sonho. Foi um momento singular na minha vida e na minha carreira. Primeira vez na minha vida que eu ajudo um anjinho a dar o seu primeiro sopro de vida. Jamais esquecerei”, finaliza a técnica de enfermagem.

Reportagem: Jornal Folha

Imagem: N/I

Escreva seu comentário

Related posts